Mapa Site: Programas-Casa do Hip Hop-Studio Criativo-Saberes e Sabores - Núcleo eSports

 

O Núcleo eSports – Esportes Eletrônicos é um projeto idealizado para atender uma demanda crescente de atividades ligadas aos jogos eletrônicos e as novas plataformas, tão presentes e parte integrante do dia a dia da nova geração, esse segmento é composto por:

 

Esporte eletrônico, ciberesporte ou esports, são alguns dos termos usados para as competições organizadas de jogos eletrônicos, especialmente entre os profissionais. Os gêneros de jogos mais comuns associados com esportes eletrônicos são os de RTS (estratégia em tempo real) luta, FPS (tiro em primeira pessoa) futebol e MOBA (multiplayer online battle arena).

 

Eventos como o Intel Extreme Masters e o WCG fornecem tanto transmissões ao vivo de competições, como prêmios em dinheiro para os concorrentes. Embora os esportes eletrônicos tenham sido uma parte da cultura de jogos eletrônicos, as competições têm visto um grande aumento de popularidade nos últimos anos.

 

Enquanto as competições antes do ano 2000 foram em grande parte entre amadores, a proliferação de competições profissionais e crescente audiência agora apoia um número significativo de jogadores profissionais e equipes, e muitos desenvolvedores de jogos agora implementam recursos em seus jogos projetados para facilitar modos competitivos.

 

Pensando nesta demanda o Instituto Amor Brasil e Instituto Gueto resolveu adotar este segmento ligado a cultura pop e cultura urbana contemporânea como forma de atrair jovens e ao mesmo tempo vem estudando a criação de jogos e conteúdos para o segmento como é o projeto em desenvolvimento “The Legend of Biriba” adaptação de uma historia de mamulengo para plataforma Indie.

A ideia é buscar novas maneiras de manter viva as culturas populares e tradicionais e ao mesmo tempo acompanhar as mudanças comportamentais das novas gerações.

Atualmente o Núcleo eSports – Esportes Eletrônicos  que é Coordenado por Paulo Cesar ou simplesmente PC, jogador profissional de eSports e colecionador, colaborou para organização de um acervo de consoles retro, revistas, cartazes, acessórios e colecionáveis do segmento. 

 

Organizando encontros, bate papos, rodas de conversa e integração, exposições entre outras atividades do segmento. e cultura popular e tradicional potencializando o mesmo como ferramentas de geração de renda e constante da Economia Criativa, alem de festivais e pequenos campeonatos dentro da RMVPLN.